August 0.1


- Who are you? - the white girl who is sitting next to me about almost two hours question.
- Someone . - Answer .
- You do not seem the type who talks a lot . - She says with a smile , what ‘s her problem ?
Damn time I promised Penelope okay pick a fucking huge queue to buy her a fucking doll.
 How pathetic I must look like now? buy a doll ?
- What ‘s so cool can have this doll - I know the white girl is talking to me , but if I pretend not to notice it, maybe she’ll stop talking - . Sorry , I know I talk too much , but who can stay in a row without speaking for two hours ? besides you , of course .
- You would not be hungry or something?
- Yes , I am .
God, thank you !
- I can save your place, you can take all you want. - i say the most gentle , friendly or a mixture misses it all together .
- That’s nice of you . - The girl give me a white smile almost as big as her - . I will not be long .
-Take your time , more than that if possible.

I look at her parading her white body, she is gracing with many colores clothes that my eyes can hardly assimilate. She is buying a doll for someone or for yourself?

But who am I to speak in “different ” when I’m the only nigga that damn line and people have the fucking of their looks on me .
Apparently many niggaz do not see this fucking store, at least not like me.
About thirty minutes later the white girl is back and damn store still closed .
- I found a store open and they had M & M. I love M & M.
Would if I pretend this time I’m not listening to it , will it stop ?
When a white packet falls in my lap I have the answer .
-I thought it might be hungry . - She says .
I am .
- No .
- What is your problem - one of your hands are on her waist and she looks bored .
- What is your problem ? I do not care if you do not care about the fucking doll that will buy , do not care who loves fucking M & M , do not care about the fucking food that brought me , I just want to shut the fuck up .
Shit . She has a fucking big green eyes and she keeps on me as if he could eat with them .
What’s your problem with the word ” fuck ” ? - She throws herself at my side - and you better eat just because they do not think it will stay hot for a long time , I tried to buy at McDonald’s 24H which has down the street , but would you believe it was closed ?
- You will not stop talking , are you?
- No.
- How much do I owe you so - Rock the white bag .
- It is a gift of making conversation .
- A gift of making conversation ?
- It is . And now you have to answer me, what a guy like you doing in this line?
- A guy like me ?
- Retracing my question , what a guy is doing this queue ? Look around you only have women and most of them old enough to be my mother .
She’s right . Maybe people are not looking at me because I ‘m black , maybe they are looking at me because I’m a guy .
- I have a sister .
- Me too! - It explodes - Kaya has five years and can be very boring , the proof is that I’m in town on time. Do you often come to stores like this too ?
- It’s my first time and also the last .
I look around and see the soft bag that she brought me a bacon burger , which in this case is my favorite . When I bite I can be sure of why it is my favorite .
My phone rings and trying to pull it out of my pocket with my left hand and hold the snack with the right, my phone goes down . A second later the girl is with him in the hand .
 - Is someone named Kelly … Oh my God, she has the biggest ass I’ve ever seen , I can talk to her ? - I stare at her . What ? Are you a lesbian ? What ?
- No! Pass my phone . - She grimaces before returning my phone but when I answer the call drops .
- It was his girlfriend?
- It is your business ?
- She is so beautiful . Do you think it would help me do it in my hair ?
- I do not know if anyone has told you this, then it’s probably a novelty , but here goes … You can not know the people or look at pictures of them and think they are your friends .
- Why not ?
Why not .
- You just can not . - My voice is so angry how much I ‘m angry .
- I’m sorry , I never meant to leave you angry , I just have this thing can not stop talking , actually, I did not talk much when I was little , after much therapy … You ‘re seeing the result .
- Store opened in five minutes, people - an official warns .
- Before I forget, - she said- I’m Freya . Fraya Mavor . I’d say we ‘ll see you around , but do not think that will happen since your last time in a doll shop . - Her smile . I think this girl can not speak little or least that much .
- August Alsina .
Inexplicably Freya did not speak to the store opening and parted . I hope she has given luck and have achieved the doll , because when we finally get to find the damned , only had two .
Penelope is screaming about the fucking is amazing and I did not expect this fucking least , after I spent three hours in a row with a talkative girl in my ear . The fucking doll has to be perfect .
- Because you bought two - Penelope question.
I think about it is an easy or hard , and being honest question, I do not know .

- Perhaps a friend I made today is in need of it - . Give you a smile and not even know why .
Half the things I did today I do not know the reason why I did . I do not know because I spent two hundred U.S. dollars more with a doll to give to a girl I hardly know and who probably already have a fucking doll . But the fact that she had not been able to buy stuck in my head .
- As you’re thinking , babe - Kelly throws at me .
- Nothing … then we go to the club ?
I’m not thinking about anything , just someone.

August

- Quem é você?- a garota branca que está sentada ao meu lado a cerca de quase duas horas pergunta.

- Alguém. - respondo.

- Você não parece o tipo que fala muito. - ela diz com um sorriso, qual o problema dela?

Maldita porra de hora que prometi a Penélope que tudo bem pegar a porra de uma fila gigantesca para lhe comprar a porra de uma boneca.

 O quão patético eu devo parecer agora? comprar uma boneca?

- O que de tão legal pode ter essa boneca?- eu sei que a garota branca está falando comigo, mas se eu fingir não notar isso, talvez ela pare de falar.- desculpa, eu sei que falo demais, mas quem consegue ficar em uma fila sem falar por duas horas? além de você, é claro.

-Você não estaria com fome ou algo assim?

- Sim, eu estou.

Deus, obrigado!

- Eu posso guardar seu lugar, você pode demorar o quanto quiser. - digo o mais gentil, simpático ou uma mistura falha disso tudo junto.

- Isso é gentil da sua parte. - a garota me dar um sorriso branco quase tão grande quanto ela.- eu não demoro.

Demore o quanto quiser, mais do que isso se for possível. Penso.

Eu a vejo desfilar seu corpo branco e enfeitado de roupas com mais colores do que meus olhos podem assimilar.  Ela está comprando uma boneca para alguém ou para si mesma?

Mas quem sou eu para falar em “diferente” quando sou o único negão  nessa maldita fila e as pessoas tem a porra de seus olhares em mim.

Aparentemente não veem muitos negões nessa porra de loja, pelo menos não como eu.

Cerca de trinta minutos depois a garota branca está de volta e a maldita loja ainda fechada.

-Eu encontrei uma loja aberta e eles tinham M&M. Eu amo M&M.

Será que se eu fingir dessa vez que não estou escutando ela, será que vai funcionar?

Quando um pacote branco cai no meu colo eu tenho a resposta.

-Eu achei que estaria com fome. - ela diz.

Eu estou.

-Não.

- Qual seu problema?- uma de suas mãos está em sua cintura e ela parece aborrecida.

- Qual o seu problema? Eu não ligo se você não liga para a porra da boneca que vai comprar, não ligo que ame a porra do M&M, não ligo para a porra da comida que me trouxe, eu só quero que cale a porra da boca.

Merda. Ela tem a porra de grandes olhos verdes e ela os mantém sobre mim como se pudesse me comer com eles.

-Qual o seu problema com a palavra “porra”? - ela se joga ao meu lado- e é melhor você comer logo porque não acho que vá ficar quente por muito tempo, eu tentei comprar no McDonald’s 24H que tem no final da rua, mas dá para acreditar que estava fechado?

- Você não vai parar de falar, vai?

- Não.

- Quanto eu te devo por isso?- balanço o saco branco.

- É um presente de puxar conversa.

- Um presente de puxar conversa?

- É. E agora você tem que me responder, o que um cara como você está fazendo nessa fila?

- Um cara como eu?

- Refazendo minha pergunta, o que um cara está fazendo nessa fila? Olha ao redor só tem mulheres e a maioria delas tem idade para ser minha mãe.

Ela está certa. Talvez as pessoas não estejam olhando para mim porque eu sou negro, talvez elas estejam olhando para mim porque sou um cara.

- Eu tenho uma irmã.

- Eu também! – ela explode-  Kaya tem cinco anos e pode ser muito chata, a prova disso é que estou nessa vila a horas. Você costuma vim muito a lojas como essa?

- É minha primeira vez e a ultima também.

Eu dou uma olhada no saco brando e vejo que ela me trouxe um hamburguer de bacon, que no caso é meu favorito. Quando mordo eu posso ter a certeza do porque é meu favorito.

Meu telefone toca e na tentativa de puxa-lo do meu bolso com a mão esquerda e segurar o lanche com a direita, meu celular vai ao chão. Um segundo depois a garota está com ele na mão.

 - É alguém chamada Kelly… Oh meu Deus, ela tem a maior bunda que já vi, posso falar com ela? – eu a encaro. O que? Você é lésbica? O que?

- Não! Passa meu celular. - ela faz uma careta antes de me devolver o celular, mas quando vou atender a ligação cai.

- Era a sua namorada?

- É da sua conta?

- Ela é tão linda. Você acha que ela me ajudaria a fazer aquilo no meu cabelo?

- Eu não sei se alguém já te disse isso, então provavelmente é uma novidade, mas aqui vai… Você não pode conhecer as pessoas ou olhar fotos delas e pensar que elas são suas amigas.

- Porque não?

Porque não.

- Você só não pode. – minha voz sai tão irritada o quanto eu estou irritado.

- Sinto muito, eu nunca quis deixar você bravo, eu apenas tenho essa coisa de não conseguir parar de falar, na verdade, eu não falava muito quando era pequena, depois de muita terapia… Você está vendo o resultado.

- Loja aberta em cinco minutos, pessoal!- um funcionário avisa.

- Antes qeu eu me esqueça,- ela diz- eu sou Freya. Fraya Mavor. Eu diria que a gente se vê por aí, mas não acho que isso vá acontecer já que é sua ultima vez em uma loja de bonecas. - ela sorrir. Acho que essa garota não sabe falar pouco ou menos que muito.

- August Alsina.

Inexplicavelmente Freya não abriu a boca até a loja abrir e nos separarmos. Eu espero que ela tenha dado sorte e tenha conseguido a boneca, porque quando finalmente conseguir achar as malditas, só tinha duas.

Penélope está gritando sobre como a maldita é incrível e eu não esperava por porra menos que isso, afinal eu passei três horas em uma fila com uma garota faladeira no meu ouvido. A porra dessa boneca tem que ser perfeita.

- Porque você comprou duas?- Penélope pergunta.

Eu penso sobre se é uma pergunta facil ou dificil, e sendo sincero, eu não sei.

- Talvez uma amiga que fiz hoje esteja precisando dela.- lhe dou um sorriso e nem sei porque.

Metade das coisas que fiz hoje eu não sei o motivo porque fiz. Não sei porque gastei duzentos dólares com uma boneca a mais para dar a uma garota que mal conheço e que provavelmente  já tem a porra da boneca. Mas o fato dela não ter conseguido comprar ficou na minha cabeça.

- No que você está pensando, babe?- Kelly se joga em cima de mim.

- Nada… então, vamos para o clube?

Eu não estou pensando em nada, apenas em alguém.

Para minha amiga, L <3

XX


Esse cast. ♥

danielarei87:

Movies and photography by Christopher Maloney